Categoria está sem poder trabalhar desde que as aulas presenciais foram suspensas devido à pandemia do novo coronavírus.

Motoristas de transporte escolar fazem protesto em frente a Granja Santana, residência oficial do governador da Paraíba Walter Paparazzo/G1 Os motoristas de transportes escolares realizaram um protesto na manhã desta quinta-feira (16), em frente a Granja Santana, residência oficial do governador da Paraíba, em João Pessoa.

A categoria pedia um auxílio emergencial, porque está sem poder trabalhar desde que as aulas presenciais foram suspensas devido à pandemia do novo coronavírus. O protesto aconteceu com várias vans e veículos escolares.

De acordo com André Sales, presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Veículos Escolares da Paraíba, a proposta foi chamar atenção do poder público para a condição dos trabalhadores. A categoria fez três reivindicações principais: auxílio emergencial; abertura de uma linha de crédito; cestas básicas.

Conforme explicou André Sales, o ofício com as solicitações foi protocolado pela secretária pessoal do governador João Azevêdo e deve ser encaminhado até esta sexta-feira (17) para os respectivos secretários.

Além disso, o presidente do sindicato informou que deve receber uma resposta do Governo da Paraíba na semana que vem.

Caso o retorno seja negativo para a categoria, os protestos devem retornar.